Jaguar E-Pace quer briga até com o Evoque


O E-Pace é o primeiro Jaguar a ter apenas motores de quatro cilindros. É também o segundo da história da marca com arquitetura de tração dianteira e motor transversal – o primeiro foi o X-Type, com plataforma de Mondeo, nascido no período em que a Jaguar pertenceu à Ford e que acabou entrando para a história como um retumbante fracasso.

Felizmente, o E-Pace tem tudo para seguir a rota inversa. Em resumo, o E-Pace é um misto de Range Rover Evoque e Land Rover Discovery com vários toques do irmão maior F-Pace.


Aliás, o F-Pace é um caso de sucesso dentro da Jaguar: ele fez as vendas da marca crescerem 80% no último ano. Dá para imaginar agora o potencial do E-Pace, que é 30% mais barato.

O E-Pace compartilha a plataforma com o Evoque, mas com eixo traseiro multilink e buchas de F-Pace e subchassis do Discovery Sport.


O problema é que a estrutura do Evoque é toda de aço (herança da Ford) e mesmo as medidas adotadas para tornar o E-Pace mais ágil não fizeram milagre: capô, teto, para-lamas dianteiros, tampa do porta-malas e elementos da suspensão dianteira, todos de alumínio, permitiram baixar 35 kg – outros 4 kg foram obtidos com a aplicação de chapas mais finas nas laterais da carroceria.


Ainda assim, o peso com motorista não baixou dos quase 1.900 kg nesta versão P300 (2.0 turbo de 300 cv) com a particularidade de o E-Pace ser sempre pelo menos 70 kg mais pesado que um F-Pace equivalente, que é 34 cm maior – este usa a mais recente arquitetura da Jaguar Land Rover, quase toda feita de alumínio.


Agora, a parte positiva da construção: o E-Pace é 20% mais rígido do que o Evoque e 25% mais do que o Discovery Sport. A versão avaliada do E-Pace foi a P300 R-Dynamic (2.0 turbo de 300 cv), com tração integral e câmbio automático de nove marchas.


Há versões mais simples, com tração 4×2 e transmissão manual de seis marchas. Na cabine, a primeira impressão é de que o cupé F-Type cedeu seu painel direcionado para o motorista.


Nele, há diversos elementos do universo Jaguar-Land Rover, como a tela de 10 polegadas da central multimídia e o quadro de instrumentos com display HD de 12,5 polegadas, opcional nas versões básicas.


Por fora, o efeito combinado de uma linha de cintura alta e de bancos relativamente baixos reforça no motorista a sensação de que está ao volante de um esportivo e não um SUV. Porém, o habitáculo avançado faz com que a caixa de roda dianteira invada exageradamente a região de apoio dos pés.

Há muitos espaços espalhados para guardar os mais variados objetos – somados, segundo a Jaguar, são mais de 40 litros. Entradas USB para cada um dos ocupantes e possibilidade de ligar até oito dispositivos no Wi-Fi garantem diversão e entretenimento a bordo.


Com 2,3 cm a mais de entre-eixos que o Evoque, o E-Pace o supera em espaço no banco traseiro, ganhando também do Audi Q3 e do Mercedes GLA.


Os anunciados 577 litros de porta-malas são impressionantes, mas há um certo truque por baixo dessa informação, literalmente: 93 dos 577 litros declarados se encontram sob o assoalho.

Ou seja, o volume da área convencional do porta-malas é, sim, de 484 litros, deixando o E-Pace com capacidade real inferior à da BMW X1 (505 litros) e superior à do Audi Q3 (460) e à do Mercedes GLA (421).


Ao volante, o E-Pace agrada desde as mais baixas rotações, até porque o torque máximo desse motor 3.0 turbo com 40,8 mkgf é atingido logo a 1.500 rpm.
Essa boa impressão é acentuada pelo trabalho eficaz da transmissão de nove marchas, acertada para conferir uma pegada mais esportiva a este Jaguar face ao Range Rover Evoque.

Apreciadas por puristas, mas criticada pelo fato de ser pouco usual, as trocas sequenciais na alavanca com toques à frente para as reduções e para trás, nas passagens acima, pedem certo tempo de adaptação.

Mas essa questão pode ser driblada com o auxílio das borboletas no volante, com avanço de marchas à direita e reduções à esquerda. Com estreia no Brasil marcada para abril de 2018, o E-Pace já tem preço e conteúdo definidos (veja quadro ao lado).

A versão P300 R-Dynamic deverá responder por cerca de 50% das vendas.


Notícias e Dicas Automotivas, Você Encontra Aqui, no Blog da Zone Car!
Blog - Zone Car Auto Parts - Auto Peças Online. Tecnologia do Blogger.